Pesquisadores encontraram evidência de um gigantesco planeta. O objeto batizado de ‘9º Planeta’, tem a massa cerca de 10 vezes maior do que a da Terra e orbita orbita 20 vezes mais longe do Sol do que Netuno, que orbita cerca de 4.5 bilhões de quilômetros do Astro Rei do nosso  Sistema Solar.

sistema solar- To no Cosmos

O site Science Daily divulgou que demoraria entre 10 mil e 20 mil anos para esse planeta completar sua órbita em torno do Sol.

Os pesquisadores da Caltech (Instituto de Tecnologia da Califórnia), Konstantin Batygin e Mike Brown (cientista que descobriu que Plutão não deveria ser considerado um planeta), descobriram a existência do planeta através de modelos matemáticos e simulações de computador.

Mike Brown Caltech - To no Cosmos

“Esse seria o verdadeiro 9º Planeta (já que Plutão foi retirado da lista dos Planetas do Sistema Solar). Apenas dois planetas foram descobertos desde os tempos antigos. Este seria o terceiro. É uma porção significativa de nosso Sistema Solar que ainda precisa ser descoberta. É muito empolgante.”disse Brown.

Diferente de outros corpos celestes considerados planeta anão, o ‘9º Planeta’ domina gravitacionalmente sua vizinhança do Sistema Solar , ou seja,  sua órbita não é influenciada diretamente por outros planetas, como é o caso de Plutão, por exemplo.

Pela primeira vez em mais de 150 anos, há evidências sólidas de que o censo planetário do Sistema Solar está incompleto.

De onde o ‘9º Planeta’ veio e como chegou nas proximidades do Sistema Solar?

Esta edição artística mostra a vista distante do planeta Nove de volta para o sol. O planeta é pensado para ser gasoso, semelhante a Urano e Netuno. Relâmpago hipotético acende-se lado a noite.
Crédito: Caltech / R. Machucar (IPAC)

Cientistas acreditam que no começo da formação do Sistema Solar quatro núcleos agarraram os gases a sua volta, formando os 4 planetas gasosos, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Com o passar do tempo, colisões e ejeções os moldaram e moveram para suas atuais localizações.

Porém Brown acrescenta: “Não há motivo para que não possa ter havido 5 núcleos planetários ao invés de 4”. O ‘9º Planeta’ poderia representar esse 5º núcleo, e caso tenha se aproximado bastante de Júpiter ou Saturno, pode ser que tenha sido expelido em sua distante e excêntrica órbita.

Ainda não foram capturadas imagens do planeta, porém é provável que em breve possa ser possível capturá-las com alguns dos potentes telescópios terrestres, como o Subaru, localizado em Mauna Kea, no Havaí.

subaru - To no Cosmos

“Todas essas pessoas que ainda estão chateadas com a exclusão de Plutão como um planeta, podem ficar entusiasmadas em saber que ainda há um verdadeiro planeta a ser encontrado lá fora.”

Para muitos esse é mais uma peça do quebra-cabeças que compões a grande figura de Nibiru, ouPlaneta X, um planeta citado desde muito tempo por civilizações antigas, e que virou apenas mito para o homem moderno.

10616578_803640006409947_6169510791523666325_n

Anúncios